Posts Marcados Com: autobiografia

Voz do cliente – Camillo Nader

Em 2008 produzimos uma Joia de Papel para o empresário Camillo Nader. Neste depoimento ele relembra um pouco sobre o processo e a importância deste trabalho em sua vida.

 

 

Anúncios
Categorias: Nossos livros, Voz do cliente | Tags: , , , | Deixe um comentário

A incerta certeza*

Por Frederico Boldrin F.

Dr. Heisenberg's Magic Mirror of Uncertainty, de Duane Michals, 1998.

Dr. Heisenberg’s Magic Mirror of Uncertainty, de Duane Michals, 1998.

Sabemos que aquele clichê de que a memória pode nos trair é verdadeiro. Além de não pensarmos de maneira cronológica tendemos a distorcer, mesmo que sem desejar, nossas velhas ou novas memórias. O escritor norueguês Karl Ove Knausgård, enorme sucesso em seu país e no mundo, narra em seis volumes – assim como Marcel Proust em Em busca do tempo perdido narra em sete – a história de sua vida. No 3° volume intitulado A Ilha da Infância, o autor mergulha em suas lembranças mais antigas de quando era uma criança em sua pequena cidade na Noruega. No começo do livro Knausgård diz que a lembrança é lançada por alguma coisa em direção ao vazio do esquecimento e que alguma coisa a distorce até torná-la irreconhecível. Para ele o que é lembrado de maneira correta jamais nos é dado a escolher.

O professor de neurociência da New York University, Pascal Wallisch poderia concordar com ele, já que afirma em uma matéria publicada no caderno Aliás, do jornal o Estado de S. Paulo, que não é surpresa o fato de que diferentes pessoas recriam o mundo exterior de diferentes maneiras. “O cérebro, em determinados momentos, está apenas supondo quando tenta perceber o mundo. Normalmente ele dispõe de informação para uma interpretação sem ambiguidade”.

Ao se escrever uma biografia, por exemplo, conseguimos identificar a importância de se ter diversos pontos de vista para construção da história. Sim, construção, já que nenhuma realidade física pode ser transportada para um texto com todas as suas complexidades. Essa construção é feita através de um mediador, no caso o escritor da história. Com diferentes pontos de vista sobre o mesmo personagem, ou o mesmo evento, conseguimos notar pontos em comum e assim a história pode ir se tornando cada vez mais próxima da realidade. É um processo de apuração jornalística, onde pesquisas e entrevistas podem nos dar boas respostas de como as coisas aconteceram. Lendo a autobiografia A Noite Da Arma do ex-colunista do New York Times David Carr, falecido em fevereiro de 2015, vemos o quanto a presença de diferentes pontos de vista é essencial.

Ao aprofundar suas investigações, Carr descobre que certos acontecimentos tiveram lugar apenas em sua cabeça, como na história que dá título ao livro, onde ele, após brigar com um amigo, vai até a casa dele para tirar satisfação. O amigo, assustado com o jeito truculento de David Carr, aparece com uma arma para espantá-lo. Quando o jornalista se reencontra com esse companheiro, anos depois do incidente, para entrevistá-lo no sentido de reconstruir o seu passado no livro, o amigo diz que quem estava com a arma não era ele, e sim Carr.

A construção de sua própria história pode ser muitas vezes transcendental; encontrar informações erradas que eram tidas como certas, ou certas que eram tidas como erradas, pode gerar um bom processo de análise ou até mesmo autoanálise, sempre em busca de melhorias, tanto para o biografado quanto para as pessoas ao seu redor.

* Artigo escrito a partir da dissertação para o Trabalho de Conclusão de Curso de Jornalismo que está em andamento e será apresentado ao final deste ano na Universidade Mackenzie. 

O escritor Karl Ove Knausgård.

O escritor Karl Ove Knausgård.

Categorias: Nosso Ofício | Tags: , , , , , , , , , , | 1 Comentário

Uma tarde no Uncollege Brasil

ILHABELA

Quando fomos convidados para uma tarde de conversa com os jovens do Uncollege Brasil, ficamos surpresos e lisonjeados! Imagine uma turma entre 18 e 31 anos, que já sacou que aquilo que se aprende no banco da escola ou da universidade é muito pouco perto do que se pode aprender também fora.

Uma coisa não precisa limitar a outra e agora ali estão eles, num ano sabático (ou gap year), concluindo uma imersão de três meses numa casa em Ilhabela onde, além de autoconhecimento, aprendem melhor a aprender, fazer escolhas, descobrir buscando o que podem ofertar para o mundo, criar laços, saltar para a vida!

Enquanto estamos acostumados a nos reunir com pessoas mais maduras que olham para sua trajetória já com maior distância, do “alto da montanha”, naquele dia, a conversa foi sobre a escalada que estão começando a empreender e o que os espera.

Conversamos sobre a visão antroposófica de desenvolvimento humano, salpicada com a Jornada do Herói. Então, demos uma pincelada sobre escrita criativa e mapa mental até que – depois de respirar fundo! – nos lançamos num delicioso exercício prático.

Quando compartilhamos os textos, nos deparamos com cenas raras, personagens preciosos, alegria, gratidão e saudade. Tudo que eu queria é que o tempo parasse um pouquinho para eu mergulhar mais em todas aquelas histórias. Eu também tinha muito a aprender com eles.

uncollege turmaÀs vésperas do encerramento da primeira fase do programa, estavam prestes a se separar, cada um com seus respectivos desafios, embarcando para países diferentes.

A conexão que senti ali foi tão grande que acabei – como disse a própria Eni, integrante da equipe de mentores – carinhosamente adotada como a Tia Rê, alguém que agora faz parte da torcida, ávida para daqui uns anos ouvir o que terão para contar.

Certamente João, Ana, Mavi, Virginia, Emanoel e Carol farão diferença por onde passarem. Para mim, já fizeram.

Eni Selfo, Jessica Sato, Lucas Coellho e Giovana Moraes, foi um prazer estar com vocês!

Regina Rapacci Magalhães

Categorias: Bastidores, Gente | Tags: , , , , | Deixe um comentário

Oficina Biográfica Literária

Você gostaria de escrever suas memórias, mas não sabe como começar?

Pensando naqueles que querem eternizar sua história a próprio punho (ou teclado, claro!), motamos uma oficina em que orientamos os passos para a construção de um livro. Compartilharemos sobre métodos de escrita, elaboração de roteiro, referências literárias e ideias práticas deste processo.

Dias 22, 23, 29 e 30 de abril, em São José dos Campos.
Para mais informações, entre em contato com o Lugar Pleno: (12) 3923-4649

Saiba mais sobre nossa Oficina Biográfica Literária.

divulgação

Categorias: Oficina de escrita | Tags: , , | Deixe um comentário

Nossa primeira turma da Oficina Biográfica Literária

Estamos fechando o mês de novembro com um motivo a mais para comemorar. Pela primeira vez ministramos a Oficina Biográfica Literária, criada por nós a partir do desejo de dar acesso ao nosso modo de fazer àqueles que, por diversos motivos, queriam escrever seus livros à própria mão.

O lugar foi mais do que inspirador: o aconchegante Lugar Pleno, que fica em São José dos Campos e é voltado exatamente para oficinas, palestras, trocas de ideias… Enfim, estávamos num ambiente propício para que os alunos tivessem contato com o assunto, se nutrissem com nossa experiência e praticassem a escrita.

Nós também saímos mais do que satisfeitos! Essa primeira turma foi um presente: sete alunos interessados em observar a vida e a trajetória de si ou de outro alguém a partir de suas fases e do contexto em seu entorno. Entre teoria e prática, um tanto de escrita e… voilà! – a quebra da crença de que escrever é algo difícil, um privilégio para poucos.

Sim, escrever uma autobiografia ou um livro familiar dá muito, mas muito trabalho mesmo. Mas tudo começa com seus primeiros passos. Ficamos orgulhos de proporcionar esse início de jornada da nossa primeira turma – e agradecidos por termos aprendido muito também. Que venham os próximos capítulos!

Fiquem atentos para as turmas no ano que vem…

IMG_20141112_205427498 IMG_20141111_213322766

IMG-20141120-WA0000

Categorias: Oficina de escrita | Tags: , , , , , , | Deixe um comentário

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.